Home office e trabalho híbrido: novas tendências no pós pandemia

Será que tudo vai voltar a ser como era antes?

Há mais de um ano as empresas e os profissionais do mundo todo estão se reinventando diariamente para continuar ativos no mercado. Situações como home office, treinamentos 100% online, entrevistas de emprego virtuais e eventos corporativos por vídeo conferência já fazem parte da nossa rotina.

Mas, será que essas novas modalidades realmente vieram para ficar? Qual o modelo de trabalho que as empresas manterão nos próximos anos? Quais serão as novas expectativas para os colaboradores?

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre esse assunto tão importante. Continue a leitura para saber mais!

A importância do home office para a sobrevivência das empresas

Não é novidade que graças ao home office a maioria das empresas conseguiu manter as atividades durante a pandemia. É claro que no começo houve um processe de muita adaptação, tanto para os gestores quanto para os colaboradores. Mas, de forma geral, essa foi uma excelente saída para o mundo corporativo. 

Entretanto, vale ressaltar que ainda hoje os líderes estão aperfeiçoando metodologias, testando ferramentas e fluxos para conseguir gerir melhor as equipes remotas. Afinal, sabemos que fazer uma avaliação de desempenho ou uma entrevista presencialmente traz algumas vantagens, não é mesmo?

Mas, graças à transformação digital e as inúmeras soluções, seja em forma de sistema ou aplicativo, esses obstáculos do mundo virtual estão cada vez menores. E não podemos negar que as empresas estão conseguindo economizar ou até mesmo reduzir os custos fixos com o trabalho remoto.

Ou seja, todos esses fatores nos trazem um questionamento importante: será que o home office veio para ficar?

A chegada do trabalho híbrido

Um ponto interessante para observarmos é que nos meses em que houve a melhora parcial da pandemia, algumas empresas começaram a se questionar sobre a retomada do trabalho presencial. Hoje, para alguns segmentos do mercado, não faz mais sentido ser uma regra estar no escritório todos os dias da semana, das 9h às 18h.

Segundo a Revista Você RH deste mês, uma pesquisa feita pela consultoria de recrutamento Robert Half com 1.500 executivos de vários países mostra que uma nova tendência é o anywhere office, ou escritório em qualquer lugar. A reportagem ainda reforça que:

“Para 95% dos entrevistados, o trabalho híbrido é visto como parte permanente do cenário de empregos. Os principais benefícios desse modelo, segundo o levantamento, incluem equilíbrio entre vida pessoal e profissional e redução de custos de escritório.”

Dessa forma, surge um novo desafio para os gestores e o RH:

  • Como estruturar um bom planejamento para que esses novos modelos funcionem?
  • Quais profissionais estão prontos para ficar 100% home office?
  • Quais conseguirão manter uma boa produtividade com a mescla entre os dois modelos?
  • Como os líderes conseguirão gerir as metas, avaliações de desempenho, feedbacks e PDIs com tantas variantes?
  • A organização conseguirá manter um bom engajamento e união das equipes híbridas?

Essas e outras reflexões são fundamentais para todos os negócios que pretendem continuar crescendo nos próximos anos. As transformações serão sempre necessárias para acompanhar os contextos do mundo.

Estratégias envolvendo o perfil comportamental dos profissionais

Antes de mais nada, vale reforçar que o perfil comportamental DISC já possui uma importância estratégica há alguns anos dentro das empresas. Porém, essa ferramenta valiosa ganhou ainda mais destaque durante a pandemia e tende a se manter como grande diferencial nos próximos anos. 

Isso acontece porque as empresas precisam tomar decisões cada vez mais rápidas e assertivas sobre o capital humano. Saber qual profissional está capacitado para lidar com uma determinada situação, seja de estresse ou autonomia pode mudar totalmente os resultados.

E, quando falamos em trabalho híbrido, presencial ou home office, essa ferramenta pode ser a chave do sucesso! Afinal, o RH precisa saber qual colaborador tem perfil para cada modelo de trabalho. Dessa forma, os gestores conseguirão extrair o melhor de casa membro da equipe!

E tem mais, os benefícios de conhecer o perfil da equipe não param por ai.

Por exemplo, você sabia que é possível aplicar o teste DISC durante um processo seletivo virtual? Com os resultados, o gestor ou recrutador consegue identificar quais participantes possuem perfil para entregar mais resultados de acordo com a vaga!

Para entender melhor sobre essa ferramenta, confira esse nosso ebook gratuito: O poder da teoria DISC

Por fim, separamos alguns outros assuntos que você vai gostar:

4 Desafios que os gestores estão enfrentando para liderar à distância

RH Digital: como atingir novos resultados na gestão de pessoas

Posts Relacionados

Fale com a gente

(21) 3747-1799
contato@idealdisc.com.br
Rua da Quitanda, 86, 2º andar. Centro – Rio de Janeiro - RJ CEP: 20091-005